Leilão contrata termelétricas à biomassa para compor sistema de abastecimento elétrico nacional

Leilão contrata termelétricas à biomassa para compor sistema de abastecimento elétrico nacional

No final no mês de agosto foi realizado o leilão de energia para contratação de fornecedores de energia elétrica, onde foram contratadas 9 pequenas centrais hidrelétricas, 11 termelétricas movidas a biomassa e apenas 1 grande hidrelétrica. Neste ano, pela primeira vez foi proposto o uso do cavaco de madeira como combustível, caso seja aprovado poderá ser um fator importante para geração de energia limpa nas áreas rurais.

Neste leilão foram arrematados sete projetos de energia a partir do bagaço da cana de açúcar, representando 347 megawatts que irão integrar o sistema elétrico nacional a partir de 2018. Este resultado é considerado um avanço, visto que no ano anterior não houve contratação de energia de bagaço de cana, porém ainda está longe do potencial existente no setor.

Outro leilão que aconteceu no final de agosto foi o 16° Leilão de Energia Nova A-5. Este leilão contratou energia elétrica proveniente de novos empreendimentos de fontes hidrelétricas e termelétricas, tendo seu inicio de suprimento a partir do dia primeiro de janeiro de 2018. No total foram habilitados 36 projetos, sendo eles uma hidrelétrica, 16 PCHs (pequenas centrais hidrelétricas), 16 termelétricas a biomassa e 3 térmicas a carvão.

Um leilão de energia nova, com a finalidade de abastecer o sistema a partir de primeiro de janeiro de 2016, deve acontecer em novembro. A expectativa é que concorram usinas hidrelétricas, solares, eólicas e de biomassa.

Acontece também em 13 de dezembro mais um leilão que garantirá o abastecimento elétrico a partir do dia primeiro de janeiro de 2018, onde devem entrar além das hidrelétricas, a biomassa, o gás natural e as termoelétricas de carvão.

 

Veja abaixo nossos principais produtos para produção combustíveis a partir da biomassa:


Compartilhar