Energia a partir de biomassa no Brasil supera capacidade da Usina Belo Monte

A produção de energia no país através da biomassa supera a capacidade energética da Usina Monte Belo.

A energia gerada no Brasil a partir da biomassa desde o início do ano até novembro atingiu no total 11.250 MW de potência instalada através de 474 usinas. Este número supera a capacidade que será estabelecida pela Usina Belo Monte até 2019, que será se 11.233 MW.

Em termos de potência, a Usina Belo Monte será a 3ª maior hidrelétrica do mundo, perdendo apenas para a Usina de Itaipu com 14.000 MW e para a hidrelétrica chinesa Três Gargantas, que possui a potência de 22.400 MW.

Para Zilmar Souza, gerente em bioeletricidade da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), estes números mostram o potencial da biomassa em geral. “A biomassa já é estratégica para a matriz brasileira, mas temos muito potencial ainda para avançar”, ressalta.

Segundo dados da ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica), a biomassa da cana é a principal fonte de geração no país, obtendo mais de 80% do total, seguida pelo licor negro, que representa 13% do total. O restante da potência é obtida através de resíduos da madeira, biogás, capim elefante, carvão vegetal, entre outros.

De acordo com os dados da ANEEL, a capacidade energética brasileira é de 133.848 MW, desta forma, a energia gerada a partir de termoelétricas a biomassa correspondem a 8% do total, sendo a 3ª maior fonte de energia no Brasil, ficando atrás apenas das hidrelétricas e do gás natural.

Souza afirma que é possível ir além desta contribuição, para a EPE (Empresa de Pesquisa Energética), o potencial do sistema elétrico a partir da cana até 2022, será da ordem de 14 GW médios.

 

Se você está interessado em saber mais sobre como obter energia a partir da biomassa, clique nas imagens abaixo:


Compartilhar