Conheça o Mogno Africano e as vantagens do seu cultivo

O Mogno Africano é uma das madeiras nobres mais lucrativas para investidores e produtores. O seu plantio tem aumentado cada vez mais no Brasil, isto porque há uma demanda crescente por alternativas contra o uso ilegal de árvores nativas.

Devido a sua aparência, o Mogno Africano é muito utilizado na indústria moveleira, construção civil e naval. Graças a sua alta capacidade de adaptação a planta tem alcançado ótimos resultados no território nacional, inclusive em áreas secas, úmidas e locais sujeitos a geadas.

Na cidade de Barão de Monte Alto, em Minas Gerais, estão sendo cultivados 50 hectares da planta. Para o coordenador do projeto, Higino Martins Aquino, o sucesso do cultivo está relacionado às atividades realizadas antes do plantio, como a análise do solo, atividades de correção, entre outros.

Estima-se que o investimento para a plantação e as manutenções do Mogno Africano chegue a R$ 27 mil por hectare. Porém, depois do corte, a receita gerada por hectare pode chegar a R$ 500 mil, por ser um cultivo com alto valor agregado.

O tempo ideal para o corte do Mogno Africano é entre 15 e 18 anos, tornando-o um investimento de longo prazo. No entanto, a partir do 3º a 4º ano do plantio, o valor de mercado da terra se multiplica devido à raridade da madeira e a grande procura por parte dos empresários do ramo madeireiro.

Fonte: IBF (Instituto Brasileiro de Florestas).


Compartilhar