Casca de eucalipto pode virar etanol

Pesquisa comprova que o produto pode virar combustível, em processo semelhante ao da cana-de-açúcar. 

É viável produzir etanol a partir das cascas de eucaliptos descartadas pelas fábricas de celulose e papel. É o que revela uma pesquisa feita na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP, em Piracicaba, pelo químico Juliano Bragatto. Os resultados demonstram que uma tonelada de resíduo gera 200 quilos de açúcares. E eles, por sua vez, permitirão produzir 100 litros de etanol. O número pode dobrar com o aproveitamento do açúcar existente na estrutura das cascas.

Atualmente, esses resíduos permanecem no solo das plantações após a extração do tronco da árvore, que normalmente é destinada à indústria de papel e celulose. "Uma quantidade razoável de casca é dispensada no solo com o corte da madeira, algo em torno de 20 toneladas por hectare. Ao ser fermentado ao longo dos anos, esse material libera gases do efeito estufa", disse Labate.

“Em alguns casos, é feita a queima para produção de energia, mas a grande quantidade de cinza gerada torna o processo bastante insatisfatório”, diz Bragatto. “Para evitar a formação de um passivo ambiental, foi avaliada a composição química das cascas para saber o potencial de transformação em bioetanol”. Agora sabe-se que a casca fresca, obtida logo após o corte da madeira, possui 20% de açúcares solúveis. “Este número cai pela metade em um período de dois a três dias, pois ocorre a degradação dos açúcares na casca, por isso o ideal seria aproveitar o resíduo imediatamente após ser produzido.”

O rendimento do processo de produção do etanol a partir dos resíduos de eucaliptos é semelhante ao do álcool de cana-de-açúcar. “As cascas são submetidas a uma lavagem com água a 80 graus, onde se obtém uma infusão que é posta em contato com as leveduras”, explica o químico. “Também é possível moer a casca e a realizar a fermentação com o caldo obtido, do mesmo modo que a cana.”

Fonte: Eptv.com

 

A Lippel fabrica máquinas para moer a casca de eucalipto

Picadores de madeira florestais

Também fabricamos picadores florestais, ideais para a picagem tanto da árvore quanto da casca, preparando-a para o processo de fermentação enquanto ainda estiver fresca e potencializando a produção do etanol. Os picadores florestais Lippel podem ser ligados à tomada de força do trator, proporcionando mobilidade e economia, e podem ser dimensionados de acordo com o tamanho de cavaco desejado.

Clique nas imagens abaixo e saiba mais sobre os picadores:


Compartilhar