BNDES anuncia que abrirá pacotes de financiamentos voltados para biomassa

Devidos aos impeditivos ambientais para instalação de novas hidrelétricas o Brasil abre mão de 100 mil megawatts de energia.

Altino Ventura Filho, secretario de Desenvolvimento e Planejamento energético do Ministério de Minas e Energia, afirma que as fontes de energia renováveis têm como função de complementar a matriz energética brasileira, que possui uma demanda de 8 mil megawatts por ano. Para ele, de acordo com o cenário econômico e o agravamento das condições ambientais a hidrelétrica deve acabar entre 2025 e 2030.

O presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Maurício Tolmasquim, disse que acredita que a biomassa e as pequenas centrais hidrelétricas (PHC) serão o destaque para próximo leilão de energia para abastecimento de 2018. Isso será devido ao preço ser muito competitivo e devido ao anúncio que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve fazer, informando sobre um pacote de financiamentos voltados para biomassa e PHC.

A linha de financiamentos do BNDES sairá esta semana e pretende estimular a compra de energia limpa gerada através da biomassa, o anúncio foi feito durante a 11ª edição da Brazil Energy and Power. Para Tolmasquim é necessário colocar energia para 2018, então terão que contratar usinas de carvão, pois o valor do gás estar alto, isto porque temos que importar o GNL (Gás Natural Liquefeito).

Estimativas apontam que a geração global de eletricidade a partir de fontes renováveis irá crescer cerca de 40% nos próximos anos. As usinas renováveis irão superar os projetos com gás natural, se tornando responsável por produzir 25% da energia consumida mundialmente até o ano de 2018.

O Brazil Energy and Power realizado pela Câmara de comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio), é a primeira vez que o evento ocorre no Brasil, tradicionalmente é sediado em Houston nos Estados Unidos. O objetivo do evento é aumentar a visibilidade dos potenciais energéticos brasileiros e atrair investidores.

 

Quer saber mais sobre a geração de energia a partir de biomassa? Clique nos produtos abaixo:


Compartilhar